Terceiro bimestre é o momento mais decisivo do professor do que do próprio aluno

TERCEIRO BIMESTRE – HORA DE REVER O ALUNO COMO UM TODO

Terceiro bimestre é o momento mais decisivo do professor do que do próprio aluno

frase

 

O Terceiro bimestre é uma fase difícil e complicada para muitos professores de escolas públicas e particulares, tudo isso porque o aluno que vem não conseguindo superar suas habilidades e atingir as competências necessárias, se com uma nota inferior da média, podem prejudicá-lo e levá-lo à reprovação.  Muitos professores acabam “deixando” o aluno com nota insatisfatória neste bimestre e, no quarto, abrandando-o e levando a aprovação. É aí que mora o erro! Na verdade, o bimestre, chave da transição para a aprovação ou não, é o terceiro e quarto bimestre. Um deve juntar-se ao outro na tentativa de fazer o aluno progredir.

Para fazer com que o aluno progrida é essencial que você tenha o observado durante todo o ciclo. Não me digam que não há tempo para isso e que o professor está sobrecarregado, como ouço por aí, pois se é feito com foco e diariamente, nada fica acumulado. O acompanhamento se dá aos alunos que não atingiram as competências e habilidades durante os bimestres anteriores, não é feito com todos os alunos, mas, sim, com alunos defasados.

Então veja o que o professor precisa ter em mãos no começo do ano:

1º – As competências e habilidades, conteúdos e projetos que serão feitos e desenvolvidos durante o ano letivo. Assim, você conseguirá montar um Plano de Ensino focado ao aluno.

2º – Faça menos avaliações e com qualidade. No mínimo duas já dão para ter uma ideia de avanço.

3º  – Observe se há aluno com “necessidades especiais”. Se tiver, verifique e busque no planejamento com outros professores atividades que podem garantir de fato a inclusão.

4º Ao aplicar a primeira avaliação. Verifique o aluno que tirou abaixo de três e separe. Após os que ficaram entre (3 a 6). Faça uma devolutiva com as questões que os alunos mais erraram. Fique de “olhos bem abertos” nos alunos que tiveram notas inferiores. Aponte perguntas e reexplique o conteúdo se necessário. Traga um trabalho com questões parecidas com que eles erraram mais. Aplique para todos, mas observe apenas os que estão em sua lista.

Obs: Anote em sua caderneta esses alunos e guarde em uma pasta as avaliações e trabalhos que entregou a eles.

5º Aplique mais uma avaliação e, ao corrigir, para e separe as avaliações dos alunos que estão em sua lista. Se algum aluno foi mal, acrescente em sua lista.

Faça isso nos dois primeiros bimestres. Haverá aquele aluno que realmente não quis aprender. Acredite, tem aluno assim. Principalmente Ensino Médio, mas o Infantil e Fundamental ainda dá para contornar.

 

CONTINUAR LENDO

POR R$ 1,99 – RECEBA EM SEU E-MAIL

Obs: Pagamento via pagseguro e receba em seu e-mail na hora!

OU

ASSINE O CLUBE DO PROF. COORDENADOR E TENHA ACESSO A ESTE E VÁRIOS OUTROS

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS

professor-saiba-como-melhorar-as-suas-aulas-

Curta a minha página e entre em meus grupos de consultorias (clique aqui).

Vamos juntos transformar a Educação.

 

Juntos por uma Educação de qualidade e uma boa Literatura

%d blogueiros gostam disto: