PROFESSOR, VOCÊ PRECISA USAR O UNIFORME – ENTENDA O MOTIVO

PROFESSOR, VOCÊ PRECISA USAR O UNIFORME – ENTENDA O MOTIVO

uniformess

PROFESSOR, VOCÊ PRECISA USAR O UNIFORME – ENTENDA O MOTIVO

 

Recebi esta semana muitos e-mails de coordenadores e diretores perguntando sobre o uniforme do Professor e Aluno. Então, responderei através deste artigo reflexivo.

É comum em muitas escolas não haver uma uniformização para o corpo docente, mas pedir a obrigatoriedade do corpo discente, porém há controvérsias.  A maioria as escolas sofrem com a uniformização, principalmente, escolas de níveis; fundamental II e Médio, onde alunos entendem que o ambiente escolar é para reencontrar amigos, bater papo. Isto é, transferem o local de aprendizagem para um lugar de socialização. Pode até ser que seja, mas a instituição não serve apenas para isso.

A escola tem o papel de orientação. Ela pega a criança e a devolve à sociedade indivíduos que sabem conviver. Neste caminho, há muitos atritos e faíscas que culminam em uma desvalorização do educando perante a instituição.

Quando vou a uma consultoria, identifico tudo: infraestrutura, dinamismo e vestimentas. Em muitas, a infraestrutura e as vestimentas estão fora dos “padrões”, e quando digo isso, não estou dizendo que exista um padrão, mas precisa existir um bom senso. Veja só: Quando um pai for a escola da filha pequena, ou seja, Infantil ou Fundamental I e identificar que a professora está de chinelinho, rasteirinha, blusinhas, retire-a da escola sem titubear, pois só nos mostra que se a sua filha precisar que corram com ela literalmente não haverá. Pois, o chinelinho vai atrapalhar. Se precisar correr no pátio para pegar uma criança que está quase caindo, terá dificuldades. Então, entendo também que quando identifico professores com estas vestimentas, só me mostram que o monitor ou professor não está fazendo o papel real do cargo, pois se ela estiver de rasteirinha, não terá firmeza no andar, ficará mais sentada. Ou se estiver com blusinhas, raramente pegará uma criança no colo, pois a alça ficará caindo. Isso resulta em um desenvolvimento precário de sua função.

Serei mais preciso. Em escolas de Fundamental I e Infantil se faz necessário professores e funcionários vestidos com tênis, nada de sapato alto, calça, nada de saia, pois como vai sentar com a criança? Camiseta, nada de blusinha, pois mostra a barriga e, algumas, outras partes do corpo.

Enquanto as vestimentas no infantil e fundamental I são essenciais para uma segurança maior às crianças, quem está no Fundamental II e Médio, as vestimentas adequadas servem para a segurança do próprio professor. Entenda:

Uma vez, estava em um colégio público, quando a professora começou a gritar no pátio chamando o inspetor de alunos. Achamos que alguém estava morrendo, mas quase isso: a professora pegou o aluno se masturbando em sala. Ela ficou horrorizada e acionou todos da equipe escolar. O aluno era repetente e estava no 1º ano do Ensino Médio. Ao conversar com o aluno, ele disparou: “a professora é maior gostosa. Olha a bunda dela”. O aluno se referiu sem nenhum constrangimento à professora, que estava com roupas não adequadas para aulas. Não podemos dizer que foi a roupa quem causou o desconforto da ação, mas podemos afirmar que pode ser minimizado a situação. Estamos trabalhando com adolescentes que descobrem muito rápido a sexualidade ou querem descobrir. A professora foi orientada uma semana antes pela diretora sobre as suas vestimentas, tendo em vista que os alunos estavam comentando sobre seus aspectos físicos, pois os modos de sentar e suas roupas estavam chamando mais a atenção do que seu intelecto.

Não quero discutir quem tem razão nestas histórias, quero discutir em um campo reflexivo. Minha intenção nos artigos é proteger o professor de determinados casos que podem prejudicar sua vida de trabalho. Portanto, escrevo sem medo, que temos de nos vestir adequadamente. E o que é vestir-se adequadamente? Se formos pensar, cada instituição segue uma analogia de Educação, terá sua visão de vestimentas adequadas. Se a escola for de religiosos, o vestir-se adequado poderia ser saia, se a escola fica e tem professores de uma comunidade que veste shorts curtos o tempo inteiro, isso seria roupa comum e refletiria na escola. Então, o que é ser adequado?

Existem leis estaduais que obrigam funcionários a se vestirem adequadamente, mas fica muito amplo sobre este aspecto. O que é vestir-se adequadamente?

Entendo que só é adequado quando consigo ter segurança em trabalhar em sala, quando meu aluno se sente confortável em sala e consiga perceber que está seguro comigo. Uso avental em todas as escolas em que trabalhei, inclusive naquelas que não haviam salas climatizadas, porque prefiro passar “calor” do que constrangimento ou, não sabemos, cair em alguma cilada feita por alunos. Ser acusado de algo está sendo comum e ser condenado por uma sociedade é mais comum ainda, principalmente, quando se trata de professor. Ou seja, sempre somos errados. Então, que tal evitarmos?

A escola não é lugar de desfile de roupas perante os funcionários e professores, mas um lugar de trabalho, onde precisa conquistar o aluno pelo intelecto, não por outras coisas. Estou afirmando que o uniforme é a melhor forma de nos proteger.

O professor nem pode ir tão produzido demais e também de menos, tem de haver uma moderação, equilíbrio. Uma vez, em uma escola, tinha algumas professoras que iam com roupas inapropriadas, em minha visão, lecionar. Além de muitas irem com roupas molhadas, porque acabaram de sair do tanque e com o cabelo totalmente desarrumado. Suor estampado e cheiro isolado de produtos. Ao entrar na sala, o aluno, sinceramente, se desmotiva. Não podemos ser tão desleixados com isso. Vamos falar para um público. É necessário se arrumar. Mostra domínio. Além disso, neste mesmo dia, esta professora mandou um aluno para fora e a escola ligou para a mãe, pois a professora disse que queria conversar. A mãe foi e quando viu o estado da professora, que me transpassou desiquilíbrio, tudo o que ela disse à mãe foi em vão. A mãe ainda saiu chamando a de louca. “Olha o perfil da professora do meu filho? Totalmente desequilibrada”  (aparência apresentou isso).

Quanto ao uniforme dos alunos, este é sempre uma discórdia, pois os educandos querem utilizar roupas diversificadas e diferenciadas para mostrar que estão na moda. Quando se diz uniforme, eles rejeitam. Tem escolas que colocam um dia da semana que pode vir sem, mas colocando a desculpa de que muitos têm apenas um uniforme e este dia servirá para lavar. Resultado: no dia específico, parece um desfile de moda e competição de beleza.  Inocente é a gestão que pensa em barrar alunos que não estão com o uniforme. Não existe lei que assegure a medida. Se o educando registrar a dispensa da aula por falta do utensílio, a gestão vai ter de explicar ao juiz. Então, não faça isso!

Em muitas escolas percebemos que a uniformização só é eficácia se o pai participar do processo. Como? Barre o aluno e o deixe na biblioteca, por exemplo. Ligue para o responsável trazer, caso venha, mande fazer a troca. Se não vier, deixe-o por lá até o horário. Não o mande embora nem dispense.

Na primeira reunião da escola com os pais, mostre a importância da escola e da uniformização, diga sobre as “punições” que ocasionarão ao aluno que vier sem. No início sempre terá os desafiadores, faça o que prometeu e tudo se ajeitará com o tempo.

Muitas escolas proíbem de irem de chinelos ou sapatos abertos, mas não pode fazer. Precisa ser orientado e dito que se o Educando vir e se machucar a escola não se responsabilizará. Tem de passar ao pai que não é uma medida no sentido de estética, mas no sentido de segurança. Se uma criança machucar o pé e uma outra for mexer? Há o contato. Tem que passar pelo sentido de resguarda do filho.

Em algumas escolas particulares, o uso do uniforme não é uma questão de conflitos, os alunos adoram mostrar onde estudam. Significado de status.

Portanto, o uso do uniforme é uma segurança aos alunos, pois se acontecer algo na rua e ele estiver uniformizado, mais rápido será a sua identificação e resolução. Sempre friso que se um aluno for sequestrado e estiver uniformizado, ao passar perto de um grupo, o bater no vidro com a cara desesperada, faz-se alertar e a comunicação será feita mais rápida à escola. Se o aluno não estiver, não será fácil o pessoal identificar quem pede socorro.

Temos de entender que o uniforme é uma questão de segurança, tanto para os alunos, quanto para os professores. Seu uso é preciso e deverá ser pensado em muitas visões para se chegar na conclusão do uniforme adequado.

Fiz uma tabela de como e o que o professor, coordenador e diretor tem de vestir. Os membros do Clube do Professor Coordenador terão acesso neste mês, se você ainda não é membro, clique aqui, e seja! Venha junto melhorar a Educação.

Acompanhe-me no Facebook – Clique aqui

 

Anúncios

Juntos por uma Educação de qualidade e uma boa Literatura

%d blogueiros gostam disto: