COMO CHEGAR AO TEXTO NOTA 10

Artigo do site: Educar transforma

wpid-Satellite.gif

Paula Marques e Silvia Andrade – Autoras de Viva Português

Uma sequência que desenvolva um aluno competente para escrever começa com a leitura do gênero ou da sequência textual que se pretende ensinar. O artigo de opinião, por sua proximidade com a dissertação para o vestibular, servirá de exemplo. As aulas podem começar com a leitura de alguns modelos desse gênero, com o levantamento das opiniões defendidas e com a discussão da forma como o autor buscou nos convencer. Nesse momento, aponta-se para o aluno a estrutura-padrão do gênero, marcam-se as palavras e expressões responsáveis pela precisão das ideias, destacam-se os termos com função coesiva.

Após a etapa de reconhecimento das características do gênero e de certos elementos linguísticos que participam de sua construção, são propostos alguns exercícios de escrita antes de uma produção autoral. Trata-se de um percurso produtivo, por antecipar dificuldades que podem ser tratadas mais pontualmente. Assim, é possível propor, num primeiro momento, a produção de um tópico frasal e de seu desenvolvimento e corrigir esse trecho inicial a partir de um conjunto de critérios trabalhados previamente com os alunos. Para que o aluno participe desse processo, é recomendável expor os parágrafos bem escritos segundo esses critérios e mostrar, na lousa ou no computador, os recursos adotados para a eficiência comunicativa do trecho. Sempre que possível, é importante evitar expor um texto de aluno, caso isso possa ser razão de constrangimento. Uma alternativa seria o professor mesmo produzir um parágrafo com os erros mais comuns e pedir aos estudantes a identificação do problema e uma proposta de solução para ele.

Corrigir um texto de modo a interferir significativamente na prática de escrita do aluno envolve um bom planejamento das atividades de redação. Isso significa que quanto mais evidentes forem os aspectos textuais e/ou linguísticos a serem observados, mais clara e eficiente será a intervenção. Para a escrita do artigo de opinião, por exemplo, pode-se apresentar o primeiro parágrafo e a conclusão e sugerir que os alunos produzam o desenvolvimento com os tipos de argumentos estudados, relacionando os parágrafos com certos conectivos. Ao corrigir uma atividade como essa, o professor deverá focalizar especialmente esses aspectos, que, por terem sido trabalhados previamente, não passarão despercebidos dos alunos. Esse tipo de exercício pode também ganhar variações: apresenta-se o desenvolvimento e pede-se o primeiro parágrafo ou apresenta-se um texto cuja conclusão deva ser, ainda, elaborada. Vale, também, verificar quais artifícios são usados para garantir a coesão, entre outras possibilidades de exploração de elementos que constroem um texto. Tudo dependerá do aspecto linguístico/textual que o professor escolher desenvolver com seus alunos. É essa clareza de objetivos que facilitará a correção dos textos e o acompanhamento do processo de aperfeiçoamento da escrita.

Quando, enfim, vier a proposta de escrita de um artigo de opinião completo e autoral, apresentam-se os mesmos critérios que orientaram os exercícios de produção. Na devolutiva, os alunos devem receber uma correção objetiva, que pode ser feita pela enumeração de problemas diretamente no texto ou em uma tabela.

Mas esse trabalho de correção não precisa se encerrar com a devolução do texto. É muito interessante pedir aos alunos que expliquem o que poderiam fazer nos trechos corrigidos para se alcançar os objetivos do quadro de critérios. Poderia se pedir a reescrita desses trechos e a exposição das duas versões: a antiga e a reescrita com alterações.

Finalmente, o professor pode promover situações em que o aluno compare seus textos corrigidos com outros já avaliados pelas boas universidades, que aponte as semelhanças ou as diferenças entre os textos e que reflita sobre o que poderia fazer para que sua produção fosse bem avaliada. Em síntese, esse tipo de atividade envolve o aluno na reflexão sobre os seus escritos, dando-lhe a possibilidade de melhorar conscientemente sua produção, o que garantirá o aperfeiçoamento da competência escritora.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Juntos por uma Educação de qualidade e uma boa Literatura

%d blogueiros gostam disto: