BLOG “BORBOLETAS NO PAPEL” FAZ ENTREVISTA COM O ESCRITOR ALEX DE FRANÇA ALELUIA

Na última quarta-feira, 23 de julho, o professor e escritor Alex de França Aleluia deu uma entrevista escrita para o blog da nossa “incrivilhosa” blogueira Beatriz Froncks e o resultado foi “maravilindo”.

 

Leia a entrevista e conheça o blog “incrivilhoso” BORBOLETAS NO PAPEL…

Quem é o Alex “pessoa”, fora do universo literário?
Sou professor de Literatura e Gramática. Sou um rapaz reservado e ao mesmo tempo espontâneo. Sou consultor político e pedagógico. Isto é, sou o cara chamado de Chato por alguns e respeitado por muitos.
O que mais te motiva a escrever?
Pensar que podemos ser Deus. Pensar que muitas ações realizadas por seus personagens, em seu subconsciente, gostaria que fosse realizada por nós, quem escreveu.
Quando foi seu primeiro contato com a literatura? Naquela época, você imaginou que se tornaria escritor?
Parece clichê, mas não é. Sempre pensei em ser escritor. Não quero escrever por escrever. Quero escrever para deixar marcas, plantar raiz. Escrevia, quando pequeno, as brigas de minha família em um caderninho. Fingia que era autor de novelas. Quantas histórias, eu escrevi! Fantasiei e até interpretei. Lia muito. Sonhava sempre. Fiz Letras e hoje sou professor de Literatura. Conto e encanto com histórias clássicas em salas de aulas e ainda ingressei na Academia de Letras do Brasil. Ou seja, ainda não sou famoso, mas quem está perto de meu mundo, saberá que meu objetivo está sendo cumprido.
O que você acha mais importante em um personagem e o que mais gosta nos seus?
O seu crescimento na história. Meus personagens, todos, têm uma transformação “incrivilinda” ao longo do seu conflito. Todos os meus livros, os personagens trazem transformações psicológicas, mexendo com o psicológico de quem lê.
A literatura nacional vem ganhando destaque, como se sente podendo representá-la? 
Tem muita gente legal na área. Mas muitos apenas se aventurando. Escrever é como planejar seu futuro. Precisa ter raiz e muita força de vontade. Escritores temos vários, a Amazon é quem nos diz, mas escritos serão poucos. Acho que me entendeu, certo?
Você acompanha o trabalho de algum autor nacional?
Sim. Acompanho da minha escritora Mariana Sgambato. Conheci na Bienal de São Paulo em 2014 e de cara formamos vários projetos para perpetuar a nossa literatura. Além disso, gosto de Fabiana Cardoso, Samantha Holtz.
Acesse o blog
header1
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s